quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

A Bíblia e a Ciência; áliens e dinossauros

Por muitos séculos os cientistas estiveram em lado opostos à religião. Na idade Média, tambem conhecida como Era das Trevas, muitos cientistas foram perseguidos e torturados em razão de discordarem dos dogmas da Igreja Católica Romana.


Cientistas foram considerados e julgados bruxos por afirmarem que crenças produzidas pela Igreja não tinham comprovação científica e nem prova real atestadas pelas leis da Fisica, Química e da Biologia. Leonardo da Vinci e Galileu Galilei que o digam.


Criou-se na verdade a idéia de que a Bíblia não tem valor algum para a Ciência, e que todo verdadeiro cientista tem que ser ateu. Esse pensamento perdura até os dias de hoje. Ateus debocham da Bíblia em razão de que muitas das alegações feitas pela Igreja Romana, na Idade Média, caíram por terra e viraram pó.



O dogma "cientifico" da Igreja Romana afirmava que o Homem era o centro do Universo e que todas as coisas orbitavam em torno do Homem. A Ciência já dizia que o homem é um ponto minúsculo no Universo e a Terra, e outros planetas giram em torno do Sol.



A Igreja Romana afirmava categoricamente que não havia mais nada além das grandes águas dos oceanos, a não ser um abismo, e que avançar além dos limites daquilo que os olhos podiam ver seria morte certa num abismo sem fim. Por muitos séculos o mundo cristão ocidental ficou bitolado por causa dessa crença. O interessante que os chineses (bem como, outros impérios) que não tinham sido poluídos pela cristianismo romano, já haviam atravessado o Pacífico várias vezes!


Por outro lado, a Bíblia nunca discordou da Ciência.

A Igreja sim, mas a Bíblia não.
O problema é que a Igreja sempre "usou" a Bíblia para defender seus dogmas. E até os dias de hoje é assim.


É do interesse da instituição "igreja" o uso manipulativo do medo, superstição e ameaças, usando a Bílbia como instrumento de coersão. A mentira "prende" as pessoas. A verdade as liberta.


Por exemplo, que a Terra é redonda a Bíblia já afirmava isso pela boca do profeta Isaías a 800 anos antes do Cristo nascer, pois ali no texto o profeta afirma que é Deus que está assentado sobre a REDONDEZA da Terra.

A Igreja medieval afirmava que a Terra tinha a idade do Homem: não mais do que 10.000 anos.
A Bíblia nunca afirmou isso, pelo contrário, no Livro de Gênesis capitulo primeiro, a rotação e translação do planeta Terra, que é resultado da posição do Sol e dos planetas, bem como da Lua, dando a cronometragem de um tempo de "24 horas", só acontece no versículo 14, depois que o "dia" de Deus já estava no "quart0 Dia".

É óbvio que os "Dias" ali não poderiam ser de "24 horas" embora, se Deus quisesse, ele poderia ter feito tudo aquilo em 7 segundos.

Hoje sabemos pela propria Ciência, que o planeta Terra pode ter, no mínimo, 5 bilhões de anos e que quando os primeiros dinossauros apareceram na terra, a 165 milhões de anos atrás a Terra já estava "bem velhinha".

Quantas civilizações não poderiam ter existido até mesmo antes do aparecimento dos dinossauros?

Sabemos que entre o versículo primeiro e o segundo do livro de Gênesis há um tempo que não tem como ser calculado em horas, dias, meses, anos, décadas e milênios (Cronos). Pois Deus nunca fez nada sem forma e vazio (v.2), mas a Terra "tornou-se" sem forma e vazia.

Esse progresso científico e tecnológico que tanto nos fascina pode ser um período ainda infantil das coisas que poderão a acontecer. No entanto, outras civilizações podem ter passado por esse estágio a muito tempo atrás.

Em pontos que a Bíblia não declara nada, ela se silencia por completo e deixa o resto por conta da Ciência. Pois o propósito das Escrituras não é provar a veracidade da Ciência e sim revelar o Cristo. A Bíblia não se torna mais verdadeira porque a Arqueologia encontrou alguma coisa que ela afirmava existir. A Bíblia ignora a Arqueologia bem como todas as outras "ciências", pois o propósito dela não é provar ser verdadeira e sim revelar CRISTO! Nesse quisito, a Palavra Eterna de Deus independe da própria Bíblia!



Se for do interesse dela (da Bíblia) ela pode "arranhar" alguns assuntos (como no caso da Redondeza da Terra em Isaías), mas provar a existência de dinossauros, a existência de alienígenas e outros bichos mais, isso ela deixa por conta da Ciência. Se para trazer luz à revelação da vinda do Cristo à esse planeta, ela precise "tocar" nesses assuntos, assim ela o faz, mas caso contrário, a Palavra de Deus não tem que ser analisada e autenticada pelos teólogos e nem pela Ciencia, pois o propósito primordial dela e anunciar que o CORDEIRO FOI MORTO ANTES DA FUNDAÇÃO DO MUNDO.
Crê você nisso?
Você acredita que Deus fez do seu Cordeiro a convergência de todos os mundo e de todas as eras. Ele é o centro gravitacional de tudo e de todos. Tronos, soberanias, principados, potestades, coisas vísiveis e invisiveis. Tudo foi criado por meio dele e para ele... Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste.
Crê você nisso?


Qualquer tema fora esse, "para a Bíblia", é periférico. É conversa de botequim.

Nenhum comentário: