segunda-feira, 25 de agosto de 2008

A marginalidade do Evangelho

É difícil de entender o Evangelho sem a embalagem da "igreja". Mais dificil ainda é vivê-lo!
O Evangelho é Eterno e nasceu bem antes da igreja existir. A "igreja" não é a guardiã do Evangelho e nem detentora de sua verdade.

No entanto, hoje em dia, parece que muitos não entendem e nem aceitam o fato de você ser um seguidor do Evangelho sem estar dentro de uma "igreja", principalmente os evangélicos!
O interessante que quando um evangélico ouve acerca da graça do Evangelho ele se sente incomodado.
A liberdade dos que foram libertados dos laços enganosos do falso evangelho é irritante à eles.

Paulo diz em Gálatas que os filhos da escrava persegue os filhos da livre, assim como o filho de Agar detestava o filho de Sara; assim como a Jerusalem terrestre, toda perturbada, toda pisoteada pelos homens, aflige os que são da Jerusalem celestial, assim é os que pertecem a religião evangélica pensam acerca dos que encontraram a liberdade oferecida pela Graça.

continua...

Um comentário:

clau disse...

È exatamente assim que acontece,a liberdade em cristo causa desconforto a muitos que se acostumaram com a escravidão da igreja. Bela análise dos dias atuais .Um abraço.