quinta-feira, 20 de novembro de 2008

DOUTORES DA LEI: A DOUTRINA DOS FARISEUS


DOUTORES DA LEI: A DOUTRINA DOS FARISEUS

Graça e Paz Caio,

Tenho visto aqui no site principalmente as cartas que enviam dizendo sobre os comentários que certos pastores evangélicos fazem a respeito do Caminho e não conseguir ficar em silêncio: É com grande alegria que leio, ouço ou vejo pessoas como o Mala Véia (digo, Malafaia), o Bolo de Gude (digo, bola de neve) e outros falarem que o Caminho da Graça ensina a doutrina de demônios.

De início já mostra claramente que o Caminho não faz parte deste saco de farinha podre que esta o evangelho evangélico e mostra também a diferença brutal do evangelho “traduzido” por eles, entre o real Evangelho de Jesus escrito através das Escrituras. A eles cabe a estrutura da Lei Mosaica com todos os demais implementos criados ao longo dos tempos e aprimorados pela cobiça, inveja, ego, poder, status... Quantas medidas provisórias foram editadas à Lei! É a evolução para os novos tempos! A remasteurizada Doutrina dos Fariseus vem com embalagem digna para o século 21, mas com conteúdo ainda mais devastador para o interior humano e sua consciência. A esses pastores chamo de Doutores da Lei que possuem o mesmo “biótipo” dos nossos empresários e políticos corruptos que, após criarem a lei, buscam brechas ou as criam a fim de satisfazerem seus próprios interesses. Exemplos são o que não faltam: Bezerra da Silva virou crente da IURD, porém continuou cantarolando suas músicas “mundanas”.

A IURD nunca falou nada, afinal a notícia da conversão de um Bezerra da Silva gera muito mais dividendos, certo? Pior fica o povo do Doutor É-dir-Doer (digo Edir Macedo) que continua dizendo que ouvir música que não seja evangélica é pecado.

Lembro-me da repreensão de Jesus aos fariseus de sua época (Mateus 23:13–36): “Raça de víboras!”, “Hipócritas!”, “Insensatos e cegos!”, “sepulcros caiados”. Dão ao povo um fardo, mas a si mesmo se isentam: a genuína Doutrina dos Fariseus.

Antonio Genaro (o Robin do Mário de Oliveira da Igreja Quadrangular) disse há um tempo atrás num noticiário local daqui de MG que não via problema em ganhar um super-salário na Assembléia Legislativa de quase R$ 90 mil (veja escândalos dos super-salários na Assembléia de MG). E há algo de errado nisso?! Errado só se outro fizer e ele não ganhar uma beiradinha.

Milagre precisa ter pirotecnia. É preciso dar uma ajuda pra Deus, afinal nem sempre Ele cura da maneira que dá mais ibope. Que o diga Jerônimo Onofre, o candidato a Robin da Quadrangular que em um dos seus cultos, chamou as pessoas que tinham o vício de fumar e as levou para o palco (melhor seria picadeiro neste caso) dando a cada uma delas várias gotinhas do “Óleo de Mirra Ungido em Israel” na língua. Depois acendeu um cigarro e foi passando de boca em boca, mandando que tragasse e que elas não agüentariam fumar. Eram quase 20 pessoas! O final foi esplendoroso: a “Oração Forte”. No palco (leia-se picadeiro) foi chamado um pastor todo vestido de branco (macumba?!) que começou a colocar as mãos sobre as cabeças e com frases do tipo: “vai cair, vai cair”, “vou soprar e você vai cair”... Levou muitos ao chão. Quando acabou não precisei ligar para o Mister M para me mostrar como funciona o show. Foi fácil: o óleo chamado de Mirra tem um gosto muito forte (ainda mais quando é colocado diretamente na língua), juntando com o “gosto” da fumaça do cigarro produz uma sensação de repugnância. As quedas com a “Oração Forte” acontecem com as pessoas mais sensíveis. É o princípio da hipnose que os pastores fazem curso para aprender.

Poderia falar mais, porém quem tem ouvidos para ouvir, ouça! Jesus é o mesmo ontem, hoje e será para sempre. Ele continua operando milagres, mas não monta uma tenda pra isso. Ele continua trazendo luz aos cegos, mas o cego precisa dizer: “Quero ser curado.” O cego precisa ter ação.

Voltando ao Mala Veia e ao Bola de Gude, os fariseus também falaram que Jesus expulsava demônios por Belzebu (o maioral do reino das trevas). Os fariseus viam Cristo como um rebelde criador de uma seita que estava libertando o povo da tirania da lei. Por isso, se intitulam o Caminho como uma concentração de rebeldes ou rebelados... Viva! E que eu viva a minha vida sendo este rebelde no Evangelho de Cristo, pois as coisas velhas se passaram e tudo se fez novo.

No mais, mano (permita-me chamar-lhe assim) Caio continue contando com mais um rebelde-louco daqui de Minas. Um carinhoso abraço

Riva Moutinho

4 comentários:

Anônimo disse...

Olá amigo é com amor que deixo meu comentário.
Espero que aceite, pois leio e gosto da sua matéria e das matérias que vc, transporta para seu blog.
Mas quero que saiba que existem homens de Deus ainda nesse mundo.
Que amam o povo de Deus, assim Como Caio e outros, mas fico pensando se todos que encontram o caminho verdadeiro que é Jesus, não ajudarem a desmascarar, os falsos profetas, os fariseus, falsos pregadores "pastores", enfim...
Bom seria se todos fossemos corajosos como Jesus, que perdeu sua vida amor ao Pai, e ao mundo, e nunca desistiu de nós.
Desistir do chamado, do sistema,das pessoas é muito mais fácil e simples.
Pense nisso.

Deus te abençõe.

Marcia.

Anônimo disse...

Ola amado!

Por onde anda ninguem tem noticias suas.
Abraço.

Maria Elis

Anônimo disse...

O sistema todo está comprometido!
"Sai dela povo meu!" É o convite de Deus nesses últimos dias.

Reinaldo

Anônimo disse...

?????????????