quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Eu desisto!

Para uns, desistir é fácil.
Para outros, é a coisa mais difícil de fazer.

Tem gente que desiste fácil porque nunca lutou de verdade. Não tem consciência do que implica desistência, visto que, mudar de idéia, mudar de curso, mudar de opinião, é como trocar de roupa, é como trocar o canal da programação da televisão. Não houve sangue, suor e lágrima derramado. Faz parte da natureza, da índole da pessoa.

Suas idéias, planos e pensamentos pulam de uma base para outra com rapidez do efêmero.
Não há lamento pelo tempo perdido, dinheiro investido, energia canalizada, emoções envolvidas. Por isso, para este grupo de pessoas, o lamento do ser não faz sentido. As lágrimas no leite derramado é perda de tempo e doidice. As águas que passaram por debaixo da ponte, não merecem mais pesar.

Para pessoas assim o livro de "lamentações de Jeremias" não faz sentido estar no Canon Sagrado

E há um segundo grupo de pessoas: os teimosos!
Seja teimosia, seja perseverança, seja determinação, seja burrice. Tudo vai depender da situação e do anseio do objetivo que se persegue.

É muito comum (nestes dias de neurolinguisticas, pensamento positivo, ou até mesmo da "oração da concordância" - mais um termo e modismo inventado pelos evangélicos atuais!) sermos incentivados a nunca desistir. O que mais se ouve neste assunto é: nunca desista! Parece que se voce desistir, o inferno cairá em sua cabeça. Isso indicará falta de fé; sinal de fracasso e de derrota. É muitas vezes o que acontece.

"Não desista de seus sonhos!" - nos dizem.
"Nunca desista de seus ideais!" - nos afirmam.
" Eu venci, porque nunca desisti!" - é o testemunha da mulher em lágrimas do programa da televisão.

É verdade, existem coisas na vida pela quais nunca devemos desistir mesmo.

Sei que faço parte do grupo dos teimosos e que nunca querem desistir. Minha determinação é a minha virtude, e a minha teimosia é o meu vício. Andam de mãos dadas. Irmãs gêmeas, só que uma é do bem e a outra é do mal. Às vezes não sei mais quem é que está segurando em minha mão.

Só que existem situações onde a coisa mais certa a fazer é desistir.
Desistir e chorar.
Desistir e tomar outro caminho.
Desistir para não se perder de viver.
Desistir porque é a coisa mais saudável que se pode fazer a alma, a mente e ao coração.
Desistir porque Deus desistiu.

"What?" O quê? Deus desisti?
Que sacrilégio! Que ousadia dizer uma coisa dessa!

Há uma parábola no Evangelho ( Lucas 13:6) onde Jesus menciona um homem que desistiu. Desistiu de uma árvore que não produzia frutos. Havia três anos que o patrão vinha ali para colher alguns frutos e nada. Chegava todo esperançoso no ano seguinte e nada. Desistiu daquela árvore. Deu ordem para que a cortassem. Estava ocupando a terra inutilmente. Ocupava tambem o tempo gasto pelo empregado que se responsabilizou por ela. De fato, o empregado gastou tempo e energia com aquela árvore inútil.

- Pode cortá-la! Está ocupando espaço inutilmente!
- Corte tudo! Não deixe raiz e nem ramo!

É uma boa lição sobre desistência!
Quanta coisa ocupa nossa vida, nossos sonhos, nosso tempo, nossas energias, nossas esperanças inutilmente?

" A esperança demorada enfraquece o coração" Já dizia o sábio Salomão. Mas o que se espera e nunca chega e nunca chegará é própria morte em nós.

Mas existe um elemento emocional e sutil nisso tambem. Pode ser um elemento escravizador. Porque muitas vezes o desistir poderá criar um vazio, um ôco, um apelo psicologico e emocional para não mudarmos nossa maneira de vêr a vida.

A teimosia muitas vezes se traduz em comodismo. Não queremos desistir da árvore infrutífera, porque no arrancá-la, um vazio vai ficar. E o pior: temos preguiça de plantarmos outra no lugar. Temos medo que o vazio da desistência produza em nós um ôco pela vida.

Emprestamos então valores e significados àquela arvore inútil.

Acredite: tem coisa na vida... que é melhor desistir...

2 comentários:

Cris... disse...

Faço parte das pessoas que não desistem fácil.
Mas agora ao ler este texto.
Confesso que é melhor desistir.

Anônimo disse...

A paz!

Acho que vc, não deveria desistir.
Mesmo não te conhecendo.
Ja ouvi falar em vc.
Sou de Deus tambem e oro por vc.
Fique com Deus

Maria Elis