terça-feira, 20 de abril de 2010

Dias piores virão...

Os dias que se seguirão serão paradoxais.




Os acontecimentos mundiais produzirão nas almas dos cidadãos do planeta sentimentos misto e ambíguos. Por um lado, a geração atual celebra e usufrui de grandes avanços tecnológicos e científicos. Por outro, esse avanço todo da ciência e da tecnologia, somado aos interesses corporativos  estão acabando com o planeta.


O computador e a internet transformaram esse planeta numa grande aldeia global. A China, o Japão, o Haiti, o Chile estão nas salas de nossas casas e nos quartos de nossos filhos. Qualquer novidade, seja ela boa ou má, que acontece no outro lado do mundo, chegam ao nosso conhecimento em questão de segundos.


A tecnologia nunca nos ofereceu tantas facilidades à um custo tão acessível ao cidadão comum; facilidades, conforto e rapidez. Grandes somas de dinheiro são transferidos de um país ao outro pelo simples toque de um dedo, seja ele por um teclado físico ou virtual.


Bem, poderíamos ficar falando sobre isso por muitas e muitas linhas e parágrafos, mas não é necessário, pois a tecnologia está presente em quase todas as necessidades do ser humano hoje.


Por outro lado, algo muito estranho vem acontecendo paralelamente ao mundo hoje. Ameaças globais, sejam elas naturais ou produzidas, atingem toda a humanidade em escalas cada vez mais assustadoras.


Tivemos três terremotos fatais,(Haiti, Chile e China)num período tão curto de dias que um após o outro não nos dando tempo de digerir as tragédias dos acontecimentos seqüenciais e trágicos para as pessoas neles envolvidas, isso sem falar nos tremores de terra que aconteceram em outros lugares e em escalas menores.
Observe que os países envolvidos nesses terremotos ficam, geologicamente, em lugares bem distantes uns dos outros.
Os cientistas nos explicaram que são as placas tectônicas continentais se “acomodando” – tudo muito bem explicado!


Somemos a isso o tsunami na Tailândia no terremoto do Índico de 2004 alguns anos atrás, matando mais de 285 mil pessoas. Eu nunca tinha ouvido falar nessa palavra “tsunami”. Mas o cientistas nos explicaram que foi uma placa tectônica no fundo do Oceano que causou isso e que não foi a primeira vez, já houve outros.


Temos as doenças globais como a gripe do frango e a gripe suína ligadas diretamente as questões relacionadas ao modo de criação e alimentação desses animais, ou seja, algo relacionado ao que nós comemos quase todas as semanas; alguns anos atrás tivemos também o problema da doença da vaca louca(anos 8O).


Bem, temos os ataques terroristas.


Há os fenômenos de paranormalidades e dos UFO’s cada vez mais vistos e observáveis nos nossos dias.
Há tanto material mostrado, analisado e pesquisado na internet, que hoje, até os céticos estão tendo dificuldades de rebaterem. São inexplicáveis à ciência que só aceita o que pode ser “explicado”.


E temos as religiões predominantes no mundo, como o catolicismo, o islamismo e o protestantismo em todas as suas ramificações e que a cada ano se mostram mais incapazes de proporcionar certezas e segurança nos corações humanos.


O Cristianismo católico está difamado pelos casos de pedofilias, abusos e omissões.


O Cristianismo evangélico está se difamando pelos casos de negócios relacionados ao dinheiro, fé adulterada, líderes surtados e seguidores ignorantes.


A fé “cristã” se tornou duvidosa e insegura.


As riquezas são incertas.


Os políticos nunca foram confiáveis (pelo menos aqui no Brasil!).


A Ciência se limita ao que pode explicar.


E dias piores virão…


Tudo isso deveria nos levar a buscar nas palavras de Jesus as respostas que precisamos.
Não confundamos os ensinamentos de Jesus com a religião “cristã”.


Jesus não inventou nenhuma religião, nem a “cristã”.


Não garantiu em nenhuma religião, em nenhuma organização e em nenhum líder religioso as respostas e o alívio que a alma humana busca encontrar.


Vejo no Evangelho puro e simples de Jesus o único porto seguro para os nossos barcos avariados pela vida e pelas incertezas aportar.


Em Jesus de Nazaré, os piores dias que virão pela frente, poderão ser enfrentados. Há promessas feitas por Ele que serão as únicas fontes de esperanças verdadeiras para aquilo que o mundo ainda vai enfrentar. Procure saber quem Ele é!


Reinaldo de Almeida

Nenhum comentário: