sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

A Lei do tesão - pornografia é espiritual





Nunca foi tão fácil ter acesso à material pornográfico como nos dias de hoje, seja pela internet, seja pelas locadoras de dvd's, seja pelos vendedores ambulantes numa rua qualquer de alguma cidade.

Pornografia vicia, gera culpa, vergonha e gera muita frustração. 

A indústria pornográfica tem disponibilizado uma avalanche de material degradante, bizarro, sem limites para a deterioração da mente humana em relação a atividade sexual. O resultado disso tudo é o aumento dos crimes de pedofilia, gravidez precoce, maníacos sexuais, casamentos desfeitos e o grande efeito psicológico nas pessoas normais de um sentimento de baixa estima e fracasso pessoal. 

No Brasil, principalmente, estamos cercados de sensualidade por todos os lados que nos viramos.

E por mais que neguemos ou busquemos justificativas, existe uma total e completa incompatibilidade entre pornografia e uma psique saudavel e uma consciência tranqüila.

Como se libertar desse mal?

Geralmente, o desejo de ver pornografia é detonado por um gatilho psicológico dentro de nós. Uma frustração pessoal, um sentimento de solidão, uma discussão com a pessoa próxima de nós, um negócio que não deu certo ou qualquer outro gatilho no mundo real que nos induzirá a buscar na pornografia algum tipo de satisfação mental, física e emocional. Sozinhos, vamos atrás da pornografia para compensar o que não deu certo.

Se o viciado em pornografia fazer uma análise de seu vício, perceberá que sempre um gatilho, um motivo antecede o ato em si. Identifique isso primeiro! Admita que solidão, irritação, frustração ou qualquer outro sentimento é o seu gatilho que te leva à pornografia.

Por que digo isso?

Porque creio que há um elemento espiritual no ato sexual. Há algo no sexo que nos remete a uma transcendência de um mundo que está além de nós, além de nossa realidade dura e entediante.

Dizer que pornografia é pecado não resolve nada. Todo mundo sabe disso!
Eu chamo isso de "lei do tesão". Quanto mais se proibi, mais se aumenta o desejo de pratica-lo.
Por isso, no ambiente religioso o ato da pornografia e de todas suas ramificações decorrentes dela são os lugares mais propensos e dificieis de se libertar. O proibido aumenta o tesão!

Uma pessoa que cresceu  ou vive num ambiente religioso  dificilmente se libertará da pornografia! O ambiente "igrejeiro" não favorece a libertação da pessoa. Geralmente as pessoas que compõem esses meios são gente de performance espiritual e de uma tal normalidade aparente (só aparente) que jamais você encontrará liberdade e auxilio de alguém pra encontrar a cura que precisa. A possibilidade de seu pecado ser denunciado é muito grande e a expectativa de que não te tratem mais com a mesma confiança também é grande. Isso sem mencionar o peso da culpa, da condenação e do preconceito que o cristianismo evangélico, fruto da cosmovisão que o catolicismo romano tem relação aos pecados de natureza sexual, criou como um inconsciente coletivo nos cristãos.


No cristianismo, a pornografia, a homossexualidade, o adultério, ou seja, qualquer tipo de delito de natureza sexual , é pecado imperdoável.

Tudo mundo sabe disso!
E essa é a maior razão de muitos praticarem isso da forma a mais secreta possível!
Muitos líderes sofrem do vício da pornografia, das formas mais bizarras possíveis  São as piores vítimas desse sistema que eles mesmos sustentam e alimentam.

Por que alego isso com força?
Porque se você quer se libertar do problema da pornografia, você terá que se afastar do ambiente religioso. Ambiente igrejeiro só aumenta a pressão. Só aumenta  a Lei do "tesão". Observe que quem não é "crente" ou "católico" não sofre com o problema gerado pela culpa de ver pornografia?!

Nesse aspecto, quando se afasta do ambiente igrejeiro e se mantem a relação pessoal com Deus, a possibilidade da cura é maior!

Imagine que a pressão da Lei do tesão só irá diminuir se ela não continuar sendo alimentada pelo "lado de fora". A igreja não conhece a extensão da Graça alcançada na Cruz porque a Lei Moral é na prática a mais vivenciada no dia a dia da igreja. 


A base da relação do crente com sua comunidade é Moral e não a Graça! A lei Moral é a extensão e o limite da graça dos irmãos!


Finalmente, se você deseja ficar liberto do vício da pornografia, entenda que uma vez diminuindo essa pressão que vem de fora, o passo seguinte é aumentar a pressão do lado de "dentro"!


Toda a depravação, perversão sexual, pornografia degenerativa que você possa estar praticando agora Jesus já levou pra Cruz! Na cruz você já foi perdoado e limpo!


Na Cruz o problema do pecado já foi resolvido para Deus para sempre! Deus não tem nada contra você em relação ao pecado da pornografia, porque na Cruz de Cristo, Deus já te perdoou! Ele já te perdoou em Cristo. O único desejo do coração de Deus é te ver um filho livre e curado!


Uma vez crendo no amor INCONDICIONAL  de Deus, aumente a pressão do lado de dentro se relacionando com Jesus através da leitura dos Evangelhos e uma vida pessoal de oração.
Trate da fonte de alimentação de sua mente e foque seu corpo em algum tipo e atividade física e mental saudável.


Há dois animais dentro de cada uma de nós: um do bem e outro do mau. Quem vence a luta?


Aquele que alimentarmos melhor!


Reinaldo de Almeida

Um comentário:

Anônimo disse...

Interessante, intrigante, oportuno, corajoso e muito importante o assunto abordado. Talvez inconscientemente você esteja sendo direcionado para o caminho certo. No livro O Homem Integral, Joanna de Angelis partilha dessa mesma linha de raciocínio http://www.pingosdeluz.com.br/ebooks/divaldo_franco/Divaldo_Franco_-_Joanna_de_Angelis_-_O_Homem_Integral.pdf . Parabéns.