quarta-feira, 5 de junho de 2013

O maravilhoso livro do Apocalipse



Estamos, eu e um grupo de pessoas, a mais de um ano estudando o último livro da Bíblia: Apocalipse.
Estamos no capitulo 20. Foi uma viagem maravilhosa desde seu início até agora. É lógico nem tudo foi abordado, muitas passagens foram superficialmente analisadas, ou seja, não tanto quanto eu queria.

Não entendo pessoas que se gloriam em dizer que fazem a "a leitura toda da Bíblia em um ano". A mais de um ano estudando um único livro, percebi que o Apocalipse, ou até mesmo qualquer outro texto bíblico, na medida que se o lê sistematicamente, expositivamente, históricamente, exegeticamente e principalmente com as revelações que o Espírito Santo, como aquele que a tudo sobrepuja em termos de conhecimento humano, vai, Ele mesmo, abrindo "arquivos" antes não entendidos e percebidos no livro.

Muitos que começaram comigo, abandonaram o estudo ao longo do caminho. Talvez esperavam aquela explicação mais linear e simplificada que se costumamos chamar de teologia dispensacionalista do Apocalipse. 

Não há dispensacionalismo no Apocalipse, pois nele o tempo é linear, cíclico, espelhado, simultâneo e eterno. As figuras arquetípicas ocupam um grande número de capítulos no Apocalipse. Ali a Igreja é julgada, o planeta é restaurado, o diabo é eliminado, os sistemas políticos, comercial e religioso é despedaçado, o Cordeiro é entronizado e exerce o controle das várias camadas dimensionais e eternas.

A prática pedagógica afirma indubitavelmente que quem ensina é quem mais aprende. Foi o meu caso!
Houve reuniões que lamentei profundamente não haver um maior número de pessoas, pois tivemos visitações que nos transcenderam para uma visão mais ampla e sublime daquilo que se iniciou na Cruz do Calvário.

Como o próprio João deve ter experimentando muitas vezes a "pobreza" de querer transferir em "escrito narrativo" as revelações do Espírito, assim me sinto tentando descrever o que "vimos" e aprendemos!

Quando Jesus Cristo é aquele que abre os selos da revelação divina, não há encurralamento na interpretação escriturística do Apocalipse.

Espero um dia poder estudar o Apocalipse como fizemos...Quem sabe para um outro grupo de pessoas ávidas em aprender e que querem ir além do blá blá blá  do homem que ensina e mergulhar novamente nesse oceano maravilhoso da revelação daquilo que "nem olhos viram e nem ouvidos ouviram o que Deus tem preparado gratuitamente para aqueles que o amam".

Obrigado Senhor!

Reinaldo de Almeida

Nenhum comentário: